Dicas para Reformar seu Ponto Comercial com Sucesso!

Muitas razões podem levar à necessidade de reformar um ponto comercial: mudanças na identidade da marca; a ideia de comportar melhor os clientes ou até quando você compra uma empresa e quer deixá-la mais de acordo com o seu perfil. A verdade é que: existem alguns cuidados fundamentais para que a reforma de um ponto comercial não se torne uma dor de cabeça!

 

Conhecimento das leis

Cada município tem leis que regem esse tipo de reforma, especialmente se ela atingir a calçada ou a rua, que são espaços públicos. A primeira dica, portanto, é estar informado sobre o pode e o que não pode ser feito no seu caso. Antes mesmo de dar início à reforma, procure a Secretaria de Obras ou de Urbanismo da sua cidade para todos os esclarecimentos.

Ainda dentro dessa ideia, caso a sua empresa seja uma unidade franqueada, também é preciso conhecer as normas da franquia. Normalmente, as marcas exigem que seja mantido um padrão em todas as unidades e isso pode limitar um pouco a reforma.

 

Transparência com os clientes

Informe seus clientes sobre qual é o período de duração da reforma (e faça o possível para cumpri-lo), explique porque o ponto está passando por esses “transtornos” e foque nas melhorias que isso vai trazer para quem usufrui das instalações. Esse diálogo é uma forma de demonstrar respeito pelo público e ressaltar que eles estão sendo levados em consideração.

Contrate profissionais especializados

Hoje em dia, o setor de arquitetura e construção civil está bastante segmentado. Se o seu empreendimento é do ramo alimentício, por exemplo, procure uma empresa que esteja habituada a lidar com essa área, que já tem prática e sabe exatamente quais são as prioridades e o que precisa funcionar. Valorize esse know-how que as empresas adquirem pela experiência, pois será muito positivo.

É primordial contar com um escritório de arquitetura especializado para que sua reforma seja um sucesso.

 

Cronograma

O cronograma de obra é imprescindível na reforma de um ponto comercial. Ele deve contemplar todas as etapas pelas quais a obra vai passar, os custos agregados a cada uma delas, quem é a pessoa (ou as pessoas) responsável por cada fase, quais são os fornecedores envolvidos. Isso ajuda a manter a organização e o controle sobre o que está sendo executado a cada momento.

 

Margem de reserva

Mesmo colocando no papel todos os gastos que cada etapa da obra vai acarretar, sempre é possível ser surpreendido. Procure ter pelo menos 5% do valor total a ser investido como um fundo de reserva. Assim, você não vai precisar atrasar o andamento da reforma diante de alguma eventualidade.

 

Elétrica e hidráulica

As redes elétrica e hidráulica precisam ser avaliadas antes da reforma. Além de ser uma medida de segurança, assim você já aproveita para ver se essas estruturas vão precisar ser substituídas e inclui isso no seu cronograma de obra. Lembre-se: de nada adianta ter um ponto comercial fantástico se essas duas redes básicas não estiverem funcionando.

Se o estabelecimento já for mais antigo, é mais um motivo para ficar de olho nessas redes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat