Como ter uma Arquitetura Corporativa Dinâmica na sua empresa

Hoje muitas pessoas veem o escritório de trabalho como um segundo lar por passarem boa parte do dia nele. E também existe grande preocupação em manter as equipes de trabalho mais motivadas, para que aumentem sua criatividade e produtividade, e ainda diminuam os problemas com afastamento do trabalho por doenças e alta rotatividade. Em tudo isso a maneira como é planejado o ambiente de trabalho tem papel fundamental.

Tudo o que faz parte da empresa em termos de tipos de ambientes, estrutura das salas e móveis deve ser cuidadosamente pensado para que as pessoas que passam ou permanecem lá sintam-se bem, aconchegadas e criativamente estimuladas, e sempre lembrem e falem deste local com prazer. Veremos então como alguns destes elementos citados podem ajudar a causar esta impressão.

 

Tipos de ambientes

Uma novidade que está se tornando cada vez mais comum é a criação de parklets nos locais de trabalho. Talvez a melhor definição para parklets seja “praça de bolso”: chão de madeira com alguns bancos ou cadeiras de praça, e frequentemente com vasos ou floreiras para garantir um toque verde. Pense em como é inusitado encontrar isso num ambiente tradicionalmente associado à eficiência, frieza, pressão e sisudez, como acabam sendo a maioria dos ambientes de trabalho. Isto é um exemplo perfeito de uma quebra desta lógica: é o local ideal para os funcionários darem uma pausa num momento tenso ou se encontrarem para conversar depois do expediente.

Hoje em dia já existem escritórios de arquitetura especializados em parklets, do projeto ao acabamento. O que facilita muito todo o processo!

Há vários tipos de locais para “dar um tempo”: algumas empresas optam por salas com redes e almofadas enormes para uma soneca, outras por mini academias de ginástica, diversos tipos de salas de convivência, etc. Isso não deve causar surpresa: além de funcionário relaxado ser mais produtivo, uma empresa atualmente deve dispor de vários tipos de ambientes, para que seus colaboradores possam realizar os mais diversos tipos de tarefas no momento preciso e com otimização de tempo.

 

Estrutura das salas

Na prática, muitos escritórios já não adotam as tradicionais salas fechadas para cada pessoa, mas sim ambientes compartilhados, como estações de trabalho, onde chefes e empregados muitas vezes trabalham juntos – embora o ideal sejam aqueles que equilibram isso com salas disponíveis a quem precisa se isolar para se concentrar melhor. É necessário que sejam equipadas com tudo que é preciso para o tipo de trabalho que será desenvolvido nelas, e que estejam organizadas para que cada coisa seja encontrada no menor tempo possível.

 

Móveis

Assim, é interessante que pelo menos alguns móveis possam ser adaptados a quaisquer situações que surjam, como um banco que de repente se transforme num mini sofá. Este tipo de móvel é chamado modular, porque, feito em módulos, pode ser refeito a qualquer momento, para ocupar mais ou menos espaço ou desempenhar outra função. A dica é equilibrá-los com uns móveis feitos sob medida, que dão a identidade visual da empresa.

Mas atenção: tanto um quanto outro tipo devem seguir as normas da ergonomia de segurança no trabalho, para que todos os funcionários possam utilizar sem prejudicar a própria saúde!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat